Câmara realizará Sessão Especial em homenagem ao Dia da Luta Antimanicomial 

Acontece, na quarta-feira (15/06), a partir das 9h, no plenário da Câmara de Camaçari, Sessão Especial em homenagem ao Dia da Luta Antimanicomial, comemorado em 18 de maio. Requerida pelo vereador Gilvan Souza (PSDB), A atividade vai tratar do Movimento da Luta Antimanicomial, que se caracteriza pela luta pelos direitos das pessoas com sofrimento mental.

Dentro desta luta está o combate à ideia de que se deve isolar a pessoa com sofrimento mental em nome de pretensos tratamentos, ideia baseada apenas nos preconceitos que cercam a doença mental. Ao justificar a importância da atividade, o parlamentar lembrou que a iniciativa faz lembrar que como todo cidadão estas pessoas têm o direito fundamental à liberdade, o direito a viver em sociedade, além do direto a receber cuidado e tratamento sem que para isto tenham que abrir mão de seu lugar de cidadãos.

“Organizado por diversos movimentos sociais, grupos, coletivos e entidades, o dia é de celebração e de luta, em espaços públicos, serviços de saúde mental e universidades. Nossa sessão especial também tem o intuito de fortalecer as políticas públicas referentes à saúde mental no município de Camaçari”, afirmou Gilvan Souza.

Entre os palestrantes convidados estão Willis David Santos Bastos, representante do Caps AD, que abordará o tema “Antes e depois do Cap”; Lilian Roberta Lacerda de Santana, representante usuário do Caps Orla, com o tema “Minha trajetória no Caps”; Francisca Santiago (Caps infantil), representante dos familiares do Caps e Família, que abordará o tema “Experiência familiar no Capsi”;  a psicóloga Caps Ad, Carla Geline, representante dos trabalhadores dos Caps, como tema “Interface entre Direitos Humanos e Luta Antimanicomial”; e Márcia Cosme de Souza, subcoordenação de Saúde Mental, com o tema “Avanços e desafios da saúde mental de Camaçari”. Na programação ainda está previsto um depoimento de Adelmir Teixeira, do Caps 3, um vídeo com a demonstração de trabalhos desenvolvidos pelos usuários Sede/Orla, e uma atração cultural apresentada por Jairo Nascimento e Adriano dos Santos.

O Movimento da Reforma Psiquiátrica se iniciou no final da década de 70, em pleno processo de redemocratização do país, e em 1987 teve dois marcos importantes para a escolha do dia que simboliza essa luta, com o Encontro dos Trabalhadores da Saúde Mental, em Bauru/SP, e a I Conferência Nacional de Saúde Mental, em Brasília. A luta resultou na aprovação da Lei 10.216/2001, nomeada “Lei Paulo Delgado”, que trata da proteção dos direitos das pessoas com transtornos mentais e redireciona o modelo de assistência. Este marco legal estabelece a responsabilidade do Estado no desenvolvimento da política de saúde mental no Brasil, através do fechamento de hospitais psiquiátricos, abertura de novos serviços comunitários e participação social no acompanhamento de sua implementação.

tv CÂMARA


27.09 | Audiência Pública para a Prestação de Contas do 2º Quadrimestre – 26 de Setembro 2022
Assista também a TV Câmara ao vivo pelo celular através do YouTube