Dia do Maçom é lembrado na Câmara com entrega de homenagens

Os vereadores Tagner (PT) e Gilvan Souza (PSDB) apresentaram na Câmara de Camaçari a Moção de Aplauso Nº 051/2022, em alusão ao Dia do Maçom, celebrado em 20 de agosto. A Casa Legislativa recebeu representantes de Lojas Maçônicas que atuam na cidade para a entrega da homenagem, durante a Sessão Ordinária da quinta-feira (18/08).

Ao iniciar a homenagem, o vereador Tagner destacou toda a importância do trabalho de fraternidade que é executado pela instituição no município. “A Maçonaria sofre muito preconceito, por desconhecimento das pessoas e por realizarem um trabalho silencioso, que muitas vezes não é sabido pela sociedade. Mas sabemos do trabalho social, de toda doação em prol daqueles que mais precisam no nosso município, da luta pela liberdade pela fraternidade, pela democracia. Homenageamos todo compromisso social que a instituição tem com o desenvolvimento de Camaçari”, afirmou.

O vereador Gilvan Souza, também autor da matéria, destacou o trabalho mundial feito pela instituição. “A Maçonaria representa a prática do amor fraternal, assistência mútua a quem mais necessita. Eles cultivam o princípio da igualdade e a discrição na atuação fraterna e solidária. Ensina a seus membros o princípio do decoro e da responsabilidade pessoal, de modo a inspirar seus membros a ter a caridade e a boa vontade com todos como regra básica. Não visa lucro e suas rendas são inteiramente voltadas para ajudar os mais necessitados. Tudo isso justifica essa homenagem de um trabalho importante para o desenvolvimento de uma sociedade”, complementou.

Durante a homenagem, o venerável mestre Juipurema Sandes, da loja Cavaleiro de Cristo, agradeceu a confiança do povo de Camaçari no trabalho da instituição. “A Maçonaria tem um trabalho discreto, justamente porque é um trabalho constante de cuidado com o próximo e nosso interesse não é a gloria pessoal, mas sim o comprometimento individual de cada um com o desenvolvimento e o progresso do outro. É um trabalho que desenvolvemos desde crianças e adolescentes atuando para o bem da sociedade”, destacou.

Também estiveram presentes na sessão o venerável mestre da loja Cavaleiros de Abrantes, Marcelo José Barreto de Matos; o venerável mestre João Alberto de Araújo Silva , da Loja Estrela Polar da Fraternidade; o primeiro vigilante Marcos Guedes, da Loja Construtores da Esperança, dentre outros maçons da cidade.

Na justificativa da matéria, os parlamentares também citam que a homenagem à maçonaria justifica-se pela luta em favor do povo brasileiro e da independência de Portugal.  A proposta para essa data nasceu na Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil – CMSB, em 1957, realizada em Belém-PA. Na ocasião, a Grande Loja de Santa Catarina propôs a Criação do Dia do Maçom, e a Grande Loja de Minas Gerais propôs que fosse o dia 20 de agosto.

tv CÂMARA


24.11 | 12ª Sessão Ordinária do 2º Período Legislativos – 24 de Novembro 2022
Assista também a TV Câmara ao vivo pelo celular através do YouTube