Ir para o conteúdo Ir para a navegação principal Pular para o rodapé

Discussões sobre aprovação de verba para Limpec esquenta plenário; Segurança Pública também foi tema

 

 

Os ânimos ficaram exaltados durante a sessão desta quinta-feira (14), na Câmara Municipal, devido à votação de um Crédito Adicional Especial no valor de R$110 mil para a Limpec, em que a oposição se mostrou contra a aprovação da matéria, visto que a empresa já recebeu valores altos nos últimos tempos.

Sobre o assunto, o vereador Junior Borges (DEM) explicou o motivo do seu voto: “A Limpec tem um orçamento invejável. Ela tem um orçamento de R$ 22.051 milhões e o orçamento da Ambiental, que recolhe o lixo, é de R$ 24.970 milhões. Isso tudo dá R$47 milhões só para cuidar de lixo. Por que a cidade está um lixo só? O nosso lixo é um dos mais caros do Brasil. E cadê o dinheiro da Limpec que está atrasando o pagamento dos caçambeiros?”

O vereador ainda falou que a oposição está atenta para verificar se o projeto é bom ou não para o funcionário público. “Todas as vezes que vier pra essa Casa algum projeto que beneficie o funcionário público, a oposição não se omitirá em votar a favor. Agora todas que vier pra esta Casa algum projeto, no mínimo duvidoso a oposição vai ter que parar e vai ter que repensar”.

Segurança Pública

 

Durante a sessão Júnior Borges também fez uma indicação referente à Segurança Publica no município, tema também bastante discutido na sessão, solicitando ao Governo do Estado a Ronda Ostensiva no bairro do Gravatá, atendendo pedidos dos moradores do bairro, que foi visitado pela Tenda do Povo. “É obrigação do Estado e do município criar condições pra que a gente tenha a Guarda Municipal e nela se instituir a Ronda Ostensiva. Vai ajudar, e muito, as Polícias Militar e Civil no nosso município”, explicou o vereador. A indicação de Júnior Borges recebeu elogios dos demais edis.