Ir para o conteúdo Ir para a navegação principal Pular para o rodapé

PROJETO DE LEI 008/2009 Institui o Dia 11 de Dezembro como o Dia do Movimento Você e a Paz 

Devido a grande onde de violência que assola na nossa Cidade, fui procurado por representantes do Movimento Espírita de Camaçari, solicitando que seja instituído no calendário de eventos da cidade, o Dia do Movimento Você e a Paz. Trata-se de um movimento civil, apolítico e sem partidarismo religioso, voltado para a conscientização de todas as forças vivas da Sociedade, cidadãos e organizações coletivas – civis, religiosas e governamentais – com relação à palpitante questão da paz e da harmonia social, com a finalidade de acelerar a construção do progresso de todas as formas respaldadas nas noções universalmente aceitas de Éticas, dos bons costumes, do direito e da solidariedade, como formas de eliminar as exclusões arbitrárias e de promover a riqueza, a vida, e o reequilíbrio social, através da coexistência pacífica. O Movimento Você e a Paz nasceu em 1998 por iniciativa de Divaldo  Pereira Franco, fundador do Centro Espírita “Caminho da Redenção” e da “Mansão do Caminho”, sua obra social, médium espírita de grande expressão, com 160 livros psicografados, orador e conferencista conhecidíssimo tanto no Brasil, onde já fez mais de 11.000 apresentações – Conferências, seminários e Workshop” – quanto no exterior, já tendo visitado 52 países. O objetivo deste Movimento é o de estimular a paz interior, criando-se de situações de completa harmonia, na compreensão e aceitação das criaturas, fazendo-se o bem, buscando-se o entendimento maior entre todos, perdoando as faltas  alheias, esperando que a paz no mundo se estabelece de forma indestrutível, definitiva… a partir de mim!   Segundo o professor DIVALDO franco a “Educação é a base que constrói uma sociedade feliz. A educação moral é adversária do materialismo e da violência. educar é a única maneira de salvar a sociedade”. O que pretendo, com a iniciativa, é construir uma proposta de paz, no sentido de combater toda e qualquer forma de violência no nosso município.  Peç, portanto, o apoio dos nossos ilustres pares nesta Casa no sentido de aprovar o Projeto de Lei.