Ir para o conteúdo Ir para a navegação principal Pular para o rodapé

Secretaria de Saúde apresentou balanço do 3º quadrimestre em audiência pública nesta quarta-feira (28)

A Secretaria da Saúde de Camaçari apresentou, em audiência pública na Câmara Municipal de Camaçari, na manhã desta quarta-feira (28/02), dados referente à prestação de contas do 3° quadrimestre de 2023. O evento foi conduzido pelos membros da Comissão de Saúde da Casa, o vereador Dedel (Republicanos), que presidiu a atividade, e pelos vereadores Niltinho (PSDB) e Vaninho da Rádio (União).Os dados da Secretaria de Saúde foram apresentados pelo secretário da pasta e vereador licenciado, Elias Natan, que em quase duas horas de apresentação falou sobre as ações da Sesau durante todo o ano de 2023. Ele também falou como foram gastos os recursos orçamentários destinados à pasta.Segundo o secretário, só de recursos do próprio município, a Sesau recebeu cerca de R$ 274 milhões, representando 18,80% do total de arrecadação do município de Camaçari em 2023. Foi utilizado para pagamento de pessoal o montante aproximado de R$ 172 milhões. Além dos recursos próprios da prefeitura, a pasta ainda recebeu diferentes repasses tanto do governo estadual quanto federal, além de emendas parlamentares destinadas à saúde no município de Camaçari. O total das receitas acumuladas entre janeiro e dezembro de 2023 pela Sesau alcançou o valor aproximado de R$ 409 milhões, enquanto as despesas totais deste mesmo período somaram R$ 397 milhões.Ao fim da apresentação do secretário, foi aberto o espaço para perguntas de pessoas presentes no plenário, tendo sido direcionadas cinco perguntas ao secretário. As perguntas foram tanto referentes à questão do cuidado com os animais do município, como a feita pela ativista da causa animal Natália Vieira, que queria saber sobre as castrações no município, assim como perguntas quanto às dificuldades de fazer exames laboratoriais a partir das regulações no município, como o questionamento de Luciene Santos, vice-presidente do Sindisec (Sindicato dos Servidores Públicos de Camaçari), que questionou sobre o funcionamento da regulação. “Estou aqui com exames desde janeiro do ano passado e até hoje não consegui fazer nenhum exame pela prefeitura”, afirmou.Em suas respostas, o secretário informou que as castrações precisam de um tutor ou cuidador dos animais, de maneira que a prefeitura não tem como castrar os animais de rua pela falta de um hospital veterinário público em Camaçari, precisando nesse caso do apoio de ONGs defensoras desses animais. E quanto à central de regulação o secretário defendeu o atual modelo de marcação de exames e consultas como mais democrático. “Digo isso, pois os agendamentos agora são feitos na própria unidade de saúde, que recebe suas cotas específicas na própria comunidade. Obviamente, a oferta não acompanha a demanda, mesmo assim em 2023 fizemos mais de 260 mil atendimentos entre consultas e exames”, relatou.O vereador Tagner (PT) utilizando a tribuna questionou sobre a falta de um farmacêutico na farmácia 24h nos períodos da madrugada. Em sua resposta, o secretário Natan informou que o custo com um profissional farmacêutico para o período da madrugada era muito alto.