Ir para o conteúdo Ir para a navegação principal Pular para o rodapé

Tenda do Povo: praças abandonadas, risco de doenças e PSF sem atendimentos na Lama Preta

 

Nesta segunda-feira (23/05), o projeto Tenda do Povo visitou o bairro da Lama Preta ofertando os atendimentos médico, social e jurídico de forma gratuita. Os moradores relataram sobre o total descaso da Prefeitura com a localidade

A praça do bairro, ocupada pelo mato, é uma amostra deste descaso. O serviço de capinação é feito pelos animais que deixam no caminho o rastro de fezes, e por sua vez chega ao parque infantil, oferecendo riscos de doenças às crianças.

Outra área de lazer que está em péssimas condições é a pequena praça da rua principal, ocupada pelo mato e muito lixo. Em ambos, os brinquedos estão destruídos.

DSC07353

 

Residentes de uma área de risco do bairro contaram as condições que enfrentam enquanto aguardam a decisão do Projeto de Revitalização da Bacia do Rio Camaçari. Segundo eles, cadastrados desde 2013, vivem na eminência de alagamentos, esgoto a céu aberto, animais peçonhentos, insetos que podem causar dengue, chikungunya e zika dentre outros. “Pedimos ajuda para colocar algumas manilhas para melhorar a situação, vieram aqui, mas ninguém fez nada” contou o caldeireiro Ricardo Santana.

A unidade de Saúde da Família da Lama Preta estava aberta, mas na porta havia um aviso informado que os atendimentos foram suspensos e estavam funcionando apenas para serviços internos até a resolução de problemas.

O projeto Tenda do Povo é o gabinete itinerante do vereador Júnior Borges, que visa conhecer a realidade de cada comunidade, através da participação dos moradores com suas reclamações e sugestões, além de oferecer, gratuitamente, atendimento nas áreas social, jurídica e de enfermagem. As demandas são encaminhadas ao Poder Executivo em forma de indicações, requerimentos e projetos de lei que atendam aos anseios da localidade.

Assessoria de Comunicação

marcad'aguamenor